O seguro desemprego é uma assistência temporária financeira garantida ao trabalhador. Em 2018 o benefício tem reajuste nos valores.

Seguro-desemprego 2018

Todo ano o seguro-desemprego é reajustado pelo INPC que em 2017 acumulou alta de 2,07%.

seguro desemprego 2018

Com o aumento, o teto mensal do benefício subirá de R$ 1.643,72 para R$ 1.677,74, diferença de R$ 34,02. O piso do seguro-desemprego equivale a um salário mínimo, que passou de R$ 937 para R$ 954 em 1º de janeiro, alta de 1,81%.

Cálculo do seguro-desemprego

Para quem recebia mais que o mínimo, o valor do seguro-desemprego é calculado com base em três faixas salariais. O segurado demitido que ganhava até R$ 1.480,25 recebe 80% do salário médio limitado ao salário mínimo. De 1.480,26 a R$ 2.467,33, o valor equivale a R$ 1.184,20 mais 50% do que exceder R$ 1.480,25. Quem ganhava mais que R$ 2.467,33 recebe o teto de R$ 1.677,74.

Para calcular o valor das parcelas do seguro-desemprego é considerado a média dos salários dos últimos 3 meses trabalhados.

Faixas de salário médio Valor da parcela
Até R$ 1.480,25 Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%)
De R$ 1.480,26 até R$ 2.467,33 O que exceder a R$ 1.480,25, multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se a R$ 1.184,20
Acima de R$ 2.467,33 Parcela será de R$ 1.677,74, invariavelmente

Como receber o benefício

O trabalhador deve solicitar o seguro-desemprego nas Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego, SINE, agências credenciadas da Caixa e outros postos credenciados pelo Ministério do Trabalho​.

O requerente apenas irá receber o seguro-desemprego se não estiver exercendo atividade laborativa, seja como empregado ou autônomo.

Seguro desemprego e a contribuição para o INSS

Para continuar recebendo o seguro desemprego, o beneficiário que deseja contribuir para o INSS deverá se inscrever na Previdência social na categoria de facultativo. Recolhimento nos códigos de contribuinte individual como o 1007 ou 1163 causam o bloqueio do pagamento do seguro-desemprego.



TITULO DESCRIÇÃO